SBPPC

 
Anvisa aprova novo genérico para tratamento da hepatite C
22/05/2018 Produto inédito atua como inibidor de enzima essencial para a multiplicação do vírus no organismo humano. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, nesta segunda-feira (21/5), o registro de um medicamento genérico inédito destinado ao tratamento de infecções causadas por hepatite C crônica. O Sofosbuvir, que será utilizado como um componente da combinação do regime de tratamento antiviral, atua como inibidor da polimerase NS5B, enzima essencial para a replicação do vírus que provoca a doença. De acordo com a Anvisa, a aprovação do Sofosbuvir deve reduzir os custos do tratamento, pois os medicamentos genéricos entrarão no mercado com valor, no mínimo, 35% menor que o do produto de referência. Até o momento, não havia genéricos do medicamento Sofosbuvir, que está no mercado com o nome comercial Sovaldi, registrado pela empresa Gilead Sciences Farmacêutica do Brasil Ltda. O registro aprovado nesta segunda (21/5) pela Anvisa foi concedido à empresa Blanver Farmoquimica e Farmacêutica S.A. Sobre a doença A infecção viral por hepatite C, conhecida por provocar inflamação do fígado, é um problema de saúde global, com estimativa de 170 milhões de indivíduos cronicamente infectados. Não existe vacina contra a doença, por isso, o caminho é a prevenção. De acordo com informações do Ministério da Saúde, a hepatite C é causada pelo vírus C (HCV) e está presente no sangue das pessoas infectadas. Entre as causas de transmissão estão a transfusão de sangue e o compartilhamento de material para uso de drogas (seringas, agulhas, cachimbos, entre outros), para higiene pessoal (lâminas de barbear e depilar, escovas de dente, alicates de unha ou outros objetos que furam ou cortam) ou para confecção de tatuagem e colocação de piercings. Embora sejam formas mais raras, a transmissão da doença também pode ocorrer da mãe infectada para o filho, durante a gravidez, e por sexo sem camisinha com uma pessoa infectada. Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, quando a infecção pelo HCV persiste por mais de seis meses, o que é comum em até 80% dos casos, caracteriza-se a evolução para a forma crônica. Cerca de 20% dos infectados cronicamente pelo HCV podem evoluir para cirrose hepática e cerca de 1% a 5% para câncer de fígado.
 

Fique por Dentro

Anvisa orienta sobre produção de colírio de soro autólogo
14/06/2018 Órgão publica nota com recomendações técnicas para o processamento seguro do produto enquanto elabora uma norma específica.
Ler mais...
 
Grupo da USP descreve papel-chave de enzima contra o parasita da doença de Chagas
15/07/2018 Em artigo publicado recentemente na revista "Nature Communications", pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) descreveram o papel central de uma enzima – a fosfatidilinositol 3-quinase (PI3K) gama – na regulação da resposta imune contra o "Trypanosoma cruzi", protozoário causador da doença de Chagas.
Ler mais...
 
Suplementos alimentares terão conjunto único de regras
13/06/2018 Atualmente tratado de forma fragmentada, o tema passa por revisão e ganhará regulamentação própria
Ler mais...
 
Exame de sangue que detecta câncer chega a laboratórios em poucos anos
13/06/2018 Testada em 127 voluntários, biópsia líquida acusa a ocorrência de tumor nos pulmões em diferentes estágios, do inicial ao avançado. Segundo pesquisadores americanos, a abordagem chegará aos laboratórios em poucos anos
Ler mais...
 
Anvisa aprova três novos medicamentos biológicos
13/06/2018 Produtos serão utilizados no tratamento de um tipo incomum de câncer, sinais e sintomas da menopausa e asma.
Ler mais...
 
©SBPPC - Sociedade Brasileira de Profissionais em Pesquisa Clínica - Denvolvido por:Boschi Design