SBPPC

 
Hora de ajudar na luta contra superbactérias
10/11/2017 Prevenção ao surgimento de resistência aos antimicrobianos precisa envolver pacientes e profissionais que atuam na área da saúde. A Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou em 2015 o Plano de Ação Global em Resistência aos Antimicrobianos, com recomendações para que os países consigam combater esse problema de saúde pública. A preocupação é grande já que a resistência aos antimicrobianos pode deixar a área de saúde com cada vez menos opções para o tratamento de infecções. Por isso, a OMS recomenda esforços em diferentes frentes de trabalho e em vários setores. Os pacientes e profissionais da saúde também têm um papel importante no combate a este problema. Conheça algumas medidas: Pacientes Utilize antibiótico somente com receita de um profissional habilitado. Não use antibióticos que sobraram de tratamentos anteriores. Não divida seu medicamento com outra pessoa, pois a infecção pode ser diferente. Não tome antibiótico para gripe. Gripe é uma doença provocada por vírus e não é tratada com esse tipo de medicamento. Consulte sempre um médico antes de consumir medicamentos. Uma dor de garganta, por exemplo, nem sempre significa uma infecção e, na maioria das vezes, não é necessário consumir antibióticos. Termine o tratamento, conforme a orientação do médico, mesmo que já esteja se sentindo melhor. Previna infecções com medidas simples como lavar as mãos, manter a vacinação em dia, cobrir nariz e boca ao espirrar e fazer sexo protegido. Profissional responsável pela prescrição Investigue o tipo de agente que pode estar causando a doença. Busque evidência clínica, laboratorial ou por imagem para o diagnóstico. Verifique qual parte do corpo concentra a infecção. Informe-se sobre o perfil de sensibilidade dos antibióticos utilizados em seu hospital antes de prescrever. Converse com outros especialistas. Monitore o paciente e reduza a prescrição quando possível. Profissionais de saúde como enfermeiros, fisioterapeutas e farmacêuticos Cuide da limpeza das mãos, dos instrumentos de trabalho e do ambiente no serviço de saúde. Antes de dispensar ou administrar antimicrobianos, verifique se estão prescritos conforme as diretrizes de tratamento. Relate os casos de resistência à comissão de controle de infecção hospitalar. Oriente os pacientes sobre o uso correto dos antimicrobianos e os perigos da automedicação. Converse com o paciente sobre prevenção de infecções como vacinação, higiene das mãos, sexo seguro entre outros. Fonte: Ascom/Anvisa
 

Fique por Dentro

Anvisa orienta sobre produção de colírio de soro autólogo
14/06/2018 Órgão publica nota com recomendações técnicas para o processamento seguro do produto enquanto elabora uma norma específica.
Ler mais...
 
Grupo da USP descreve papel-chave de enzima contra o parasita da doença de Chagas
15/07/2018 Em artigo publicado recentemente na revista "Nature Communications", pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) descreveram o papel central de uma enzima – a fosfatidilinositol 3-quinase (PI3K) gama – na regulação da resposta imune contra o "Trypanosoma cruzi", protozoário causador da doença de Chagas.
Ler mais...
 
Suplementos alimentares terão conjunto único de regras
13/06/2018 Atualmente tratado de forma fragmentada, o tema passa por revisão e ganhará regulamentação própria
Ler mais...
 
Exame de sangue que detecta câncer chega a laboratórios em poucos anos
13/06/2018 Testada em 127 voluntários, biópsia líquida acusa a ocorrência de tumor nos pulmões em diferentes estágios, do inicial ao avançado. Segundo pesquisadores americanos, a abordagem chegará aos laboratórios em poucos anos
Ler mais...
 
Anvisa aprova três novos medicamentos biológicos
13/06/2018 Produtos serão utilizados no tratamento de um tipo incomum de câncer, sinais e sintomas da menopausa e asma.
Ler mais...
 
©SBPPC - Sociedade Brasileira de Profissionais em Pesquisa Clínica - Denvolvido por:Boschi Design